Manual de Instruções do Bulgaricus Iogurte Infinito – preparo e cuidados

Procedente da Bulgária, terra dos iogurtes, o Bulgaricus é produto da sinergia entre as bactérias Streptococcus Thermophilus e Lactobacillus Bulgaricus (desde 2014 denominada Delbrueckii Lactobacillus subespécie Bulgaricus), identificada em 1905 pelo biólogo Estame Grigorov. Existente ao natural somente no ar búlgaro, tem uma única subespécie (GLB44) extraída da flor da snowdrop (também na Bulgária), mas é produzido artificialmente em diversos países.

Mesófilo (se desenvolve melhor em condições de temperatura moderada), o Bulgaricus tem sua temperatura ideal de fermentação em torno de 22°, mas atinge a consistência ideal até em temperaturas mais elevadas, na faixa limite dos 30°. Seu sabor é neutro e muito agradável. Sintetiza lactose produzindo ácido láctico e produz também bacteriocinas, que matam bactérias indesejáveis no organismo, destacando-se por uma gama enorme de benefícios à saúde. Não por acaso, os búlgaros formam um dos povos de maior longevidade saudável de nosso planeta.

De fácil manuseio, seu preparo necessita somente da cultura inicial (starter em pó, granulado ou pasta), leite, recipiente esterilizado e colher também esterilizada. Basta reidratar brevemente e misturar o starter ao leite, deixando descansar em temperatura ambiente, até que após 24 horas nota-se que endureceu no vasilhame. Este tempo para a obtenção do ponto é variável, especialmente por se tratar de produto natural e portanto suscetível a diversas influências decorrentes da qualidade do leite utilizado (sempre integral), manuseio e temperatura local (do ambiente aonde se dá a fermentação). Não utiliza iogurteira e basta ter uma vez para de seu próprio iogurte retirar a matriz para o próximo.

O que é Lactobacillus Bulgaricus?

Bactéria

Lactobacillus é um gênero de bactérias benéficas que vivem no corpo humano e estão normalmente presentes no trato gastrointestinal e na vagina. Embora eles constituem apenas uma porção relativamente pequena da flora intestinal, ajudam a converter a lactose e outros açúcares em ácido láctico. Há um número de diferentes estirpes de Lactobacillus, sendo que o Lactobacillus bulgaricus é uma delas. Elas podem ser encontradas em alguns queijos macios e iogurtes.

História

Existe uma lenda búlgara que fala de um jovem pastor que vigiava o seu rebanho na cordilheira dos Bálcãs. A história conta que as cabras do rapaz produziram tanto leite que ele não tinha latas suficientes para armazená-lo. Então, para não perder o leite, ele fez um saco da pele de um cordeiro e colocou-o ali. Na manhã seguinte, ele descobriu que o leite tinha se transformado em iogurte, o que teria acontecido devido aos Lactobacillus bulgaricus.

Importância

Os benefícios do Lactobacillus bulgaricus para a saúde foram descobertos em 1905 pelo biólogo búlgaro Stamen Grigorov, quando ele isolou essas bactérias a partir de culturas de iogurte. Grigov comprovou que os Lactobacillus eram benéficos para o tratamento e prevenção de uma série de doenças, tais como tuberculose, úlceras e fadiga.

Lactobacillus bulgaricus e iogurte

Hoje, o Lactobacillus bulgaricus é uma das várias espécies comuns de bactérias utilizadas na produção de iogurte. Nesse processo, o L. bulgaricus se alimenta do leite e produz ácido lático. As bactérias ajudam a quebrar a enzima lactose no intestino e ajudam na digestão.

Função

Os Lactobacillus bulgaricus ajudam o corpo a quebrar certas enzimas, como a lactose, o que pode auxiliar o processo digestivo, especialmente em pessoas que são intolerantes à lactose. As bactérias amigáveis também ajudam a promover o crescimento de outras bactérias benéficas e a manter um sistema imunológico saudável. Elas também podem ajudar o corpo a metabolizar lipídios e manter níveis saudáveis de colesterol. Já que o L. bulgaricus tem propriedades antibióticas, pode ajudar a prevenir infecções e evitar a proliferação de microrganismos patogênicos no intestino.

Instruções para o manuseio do Bulgaricus Iogurte Infinito

1. Esterilize os utensílios.

2. Reidrate o conteúdo da embalagem recebida colocando-o em duas colheres de sopa de leite (integral e à temperatura ambiente) durante 15 minutos. Após, dê a partida inicial misturando o starter reidratado a 100ml de leite (integral e à temperatura ambiente) e batendo no liquidificador ou mixer por aproximadamente 2 minutos. Depois, despeje todo o conteúdo num recipiente de vidro e tampe com filme plástico, guardanapo ou toalha de papel, fixando com fio ou elástico.

3. Deixe fermentar até que atinja o ponto ideal de firmeza. O tempo base para este processo é de 24 horas, porém varia por estarmos trabalhando com produto natural, suscetível a diversas influências decorrentes de uma série de fatores, como a qualidade do leite utilizado (sempre integral e à temperatura ambiente), manuseio e temperatura local (do ambiente aonde se dá a fermentação). A temperatura ambiente indicada situa-se em torno de 24°.

4. O recipiente da fermentação deve ficar totalmente estático, sem ser movimentado ou balançado nesse período.

5. Assim que perceber a consistência firme, coloque-o na geladeira para estabilizar a fermentação. 

6. Entre duas e quatro horas pode retirar, está pronto seu Bulgaricus. Antes de servi-lo faça a nova partida, tirando um pouco do iogurte pronto do centro do recipiente. Para cada colher de sopa cheia retirada, coloque o equivalente a 100ml de leite integral e à temperatura ambiente.

7. O que sobrou pode ser consumido puro, com adição de frutas, a seu gosto.

8. Quando fizer pela primeira vez, não consuma o primeiro, apenas tire a próxima partida e comece a consumir a partir do terceiro ou quarto, de preferência. Nos primeiros dias o gosto ainda estará carbonatado, mas à medida que as fermentações forem se sucedendo o sabor passará a ser o natural.

9. Se você perceber que o iogurte “desandou”, seja por por alteração brusca ou inadequação de temperatura, desproporção do leite ou qualquer outro motivo, não se preocupe; é só dessorar este resultante colocando-o em um coador de café e deixando-o na geladeira em torno de 4 horas (ou até todo o soro ser drenado). Após misture o conteúdo do coador a 100ml de leite (integral e à temperatura ambiente) e bata no liquidificador ou mixer por aproximadamente 2 minutos. Depois, despeje todo o conteúdo num recipiente de vidro e tampe com filme plástico, guardanapo ou toalha de papel, fixando com fio ou elástico.

10. Não esqueça de fazer seu starter reserva. Assim que fizer seu primeiro iogurte, lembre de retirar uma parte e congelar.

11. Basta seguir estas instruções, dar manutenção e o seu Bulgaricus será para sempre.

Bulgaricus-Iogurte